• Cadijato B. Djaló

Relações Comerciais entre Brasil e Japão


Histórico


O primeiro contato entre o Brasil e Japão foi através de exportadores portugueses que chegaram ao Japão em 1543 e fundaram a cidade de Nagasaki. Entre 1543 a 1638, Portugal realizou negociações comerciais com o Japão por meio de escalas no Brasil, conhecidas como comércio de Nanban. Contudo, o Brasil e o Japão têm um intercâmbio comercial parcialmente forte nos dias atuais, sendo que a bioenergia, infraestrutura e o meio ambiente aparecem como alvos potenciais de integração dos dois países.

O Japão é um dos principais parceiros do Brasil na Ásia e as relações diplomáticas entre os países começaram em 1895, com a assinatura do Tratado de Amizade, Comércio e Navegação. Em 1897, as missões diplomáticas foram abertas nas capitais de cada nação e os primeiros japoneses chegaram ao Brasil em junho de 1908, a bordo do navio Kasato-Maru. Em 1942, devido ao início da Segunda Guerra Mundial, houve o rompimento das relações entre os países e estas foram restabelecidas apenas em 1952.


Balança comercial Brasil-Japão


O Japão é a terceira maior economia do mundo, atrás somente dos Estados Unidos e China. Com isso, ele também possui grande participação nas exportações e importações mundiais. Em 2020, 1,97% das Exportações brasileiras foram destinadas para o Japão. Assim, o país foi o 6º colocado no ranking das exportações do Brasil. Ademais, o principal produto exportado para o Japão no ano de 2020 foi o minério de ferro, produto que correspondeu de maneira sucinta a 22% de todas as exportações para o país, seguido do milho moído e carnes de aves.


Para ilustrar segue a imagem em baixo:

FONTE: Comex Stat


No ano de 2020, o Brasil exportou para o Japão o valor total de US $4,1 bilhões, sendo o minério de ferro o principal produto. A expectativa é que em 2021 as carnes de aves cresçam no número de exportações para o país. Entretanto, a balança comercial em 2020 das exportações para o Japão fecharam com déficit de - 64 milhões, ou seja, nesse período o Brasil importou mais do que exportou para o Japão.


Realizando uma comparação com o ano de 2021, no período de janeiro a abril, as exportações feitas para o Japão tiveram uma queda considerável, o país atualmente ocupa o 13º lugar nas exportações com déficit de - 624,4 milhões. Contudo, o Produto Interno Bruto (PIB) do Japão em 2020 foi de 5,048 trilhões USD. Por outro lado, há produtos que o Brasil detém uma grande percentagem das importações do Japão, como o suco de laranja não congelado e a carne de frango, onde o Brasil é responsável por 93,26% do total importado pelo país.


Acordo comercial


O Brasil e o Japão são parceiros comerciais e de investimentos de longa data, mas nota-se que, nos últimos anos, a corrente de comércio entre ambos os países está diminuindo. Entretanto, com a necessidade de crescimento pós-crise da pandemia do novo coronavírus, houve a oportunidade dos países prosseguirem nas negociações dos acordos, mas para isso, os dois governos precisam ser ativos para desenvolver a promoção de parcerias, sobretudo, com negociações de acordos comerciais. Ademais, no ano 2019, o Japão foi o principal parceiro comercial brasileiro com um fluxo comercial de US $9,5 bilhões. Segundo o Banco Central (BC), de acordo com o volume de investimentos registrados, o Japão ocupou a 9ª posição no ranking de principais países investidores no Brasil.


Diálogos bilaterais


Em 2019, houve a 13ª reunião do Comitê Conjunto de Comércio, Promoção de Investimentos e Cooperação Industrial Brasil-Japão para reforçar parcerias e a relação econômica bilateral. Na primeira sessão, reforçaram-se as parcerias que estão sendo desenvolvidas para ampliar a cooperação em diversos setores. Por fim, na reunião, foi iniciada a participação de representantes de empresas dos dois países, onde estabeleceram as prioridades nos próximos passos com uma maior integração econômica entre Brasil e Japão.


Portanto, em janeiro de 2021, o Brasil e o Japão assinaram o acordo de cooperação em tecnologias para grafeno e nióbio,(o grafeno é o material forte e fino, que é composto por nanopartículas de carbono, com alta resistência, flexibilidade ,transparência com capacidade enorme de conduzir eletricidade e calor. O nióbio por sua vez é considerado um mineral estratégico que pode ser usado em turbinas de aviões, aparelhos de ressonância e até em implantes ortopédicos). O Brasil é o maior produtor mundial desse material, é responsável por aproximadamente 86% da produção, e tem o Japão como um dos principais importadores da liga ferro-nióbio de 9,6% do exportado pelo Brasil. Por fim, o documento bilateral tem como objetivo aprofundar o entendimento mútuo para descobrir a cooperação mais estruturada no futuro, principalmente de capacidades de projetos conjuntos.


Como a Domani pode te ajudar?

Possui interesse em realizar uma exportação ou importação de produtos diversificados? A Domani Consultoria Internacional pode te mostrar o caminho para todas as etapas necessárias para processo de importação ou exportação. As nossas soluções incluem análises dos melhores países para comercialização do produto, além disso, pesquisamos também sobre selos e certificados, inclusive de férias e eventos internacionais. Por outro lado, fazemos prospecção de possíveis compradores ou fornecedores incluindo o planejamento de internacionalização. Dessa forma, nós somos capazes de orientá-lo(a) sobre questões burocráticas, financeiras e logísticas para que a sua importação ou exportação seja realizada com total segurança. Quer saber mais sobre o comércio exterior? Peça a sua proposta!



Nos siga nas Redes Sociais!


LinkedIn: Domani Consultoria Internacional (link);


Instagram: @domaniconsultoria (link);


Facebook: Domani Consultoria Internacional (link).




Referências



COMEX STAT. Exportações para o Japão. Disponível em: http://comexstat.mdic.gov.br/pt/home. Acesso em 16 nov 2021.


GOVERNO DO BRASIL. Japão e Brasil assinam acordos de cooperação em tecnologias. Disponível em https://www.gov.br/pt-br/noticias/educacao-e-pesquisa/2021/01/brasil-e-japao-assinam-acordo-de-cooperacao-em-tecnologias-para-grafeno-e-niobio. Acesso 17 nov 2021.


PORTAL DA INDÚSTRIA. Acordo comercial Brasil e Japão. Disponível em:

https://noticias.portaldaindustria.com.br/especiais/brasil-e-japao-precisam-ser-ativos-para-destravar-acordos/. Acesso em 16 nov 2021.


28 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo