top of page

Quer exportar açaí com segurança e autonomia?

Atualizado: 7 de abr.


Exportar açaí não só traz impactos sociais, econômicos, biológicos e geográficos, como ensina sobre negociação, competição de mercados e tendências de consumo. Assim, por causa da liderança brasileira nas exportações dessa fruta nativa da Amazônia, o processo revela-se promissor. Entretanto, é imprescindível conhecer as especificidades do produto, a potencialidade dos mercados e toda regulamentação e custo necessários para exportar com sucesso e segurança. Descubra como alcançar o sucesso nas exportações de açaí agora mesmo!



O que é preciso para exportar açaí?


É inegável que as exportações brasileiras de açaí tiveram crescimento notável nos últimos anos - um total de quase 15.000% nos últimos dez, segundo dados da Federação das Indústrias do Estado do Pará (Fiepa). O Brasil é atualmente o maior produtor e exportador da polpa de açaí, com uma produção de mais de 1,5 milhão de toneladas por ano e uma previsão de crescimento de mais de 12% para os próximos cinco anos, de acordo com o IBGE. Isso proporciona segurança e satisfação para a comercialização do produto.


Anteriormente, o potencial financeiro do açaizeiro estava associado ao palmito de sua palmeira. Mas, atualmente, o açaí é reconhecido como um alimento poderoso devido às suas propriedades nutricionais, sendo incorporado a diversas receitas, tais como vitaminas, sobremesas e sorvetes. Embora possa ser consumido em forma de purê (creme), polpa ou pó, é comum sua exportação na forma de polpa ou pó, sendo, então, processado pelos próprios países importadores antes de ser comercializado.


Nos últimos anos, empresas brasileiras têm observado um  maior interesse de diversos mercados asiáticos pelo açaí - do Oriente Médio até o Sudeste Asiático - promovendo, indiretamente, aproximação política e desenvolvimento econômico para o Brasil. Nesse contexto, destaca-se o fenômeno conhecido como “Mercado da Saudade”, no qual brasileiros que residem no exterior demandam produtos de sua terra natal devido às diferenças gastronômicas e culturais nesses novos territórios. Assim, através da importação estrangeira, eles fomentam o Comércio Exterior brasileiro ao mesmo tempo em que satisfazem suas vontades particulares.


Informações que talvez você não saiba sobre o açaí:


Para exportar açaí, conhecer alguns detalhes pode fazer toda a diferença para o sucesso do seu negócio. Por exemplo, a safra do país geralmente ocorre entre agosto e dezembro, com seu pico entre setembro e outubro. Além de ser um ingrediente gastronômico popular, o açaí também desfruta de uma ampla utilização na indústria de cosméticos, incorporando produtos como hidratantes e xampus. Além disso, o açaí desempenha um papel importante na bioeconomia,  gerando renda para a população amazônica e impulsionando o comércio local sem causar danos ambientais, como o desmatamento da floresta.




Como se destacar exportando açaí?


A Domani tem soluções que ajudam seu negócio de acordo com suas necessidades e as tendências do mercado. Para isso, realizamos um Planejamento Completo, cobrindo as principais regulamentações, questões logísticas e custos envolvidos no processo de exportação. Além disso, temos grande experiência com o Açaí e acreditamos em todo seu potencial econômico, visto que, com uma análise completa e segura, como fazemos, o processo pode trazer crescimento econômico elevado.


Quer aproveitar essa oportunidade e potencializar o seu empreendimento? Solicite agora seu diagnóstico e garanta sua participação expressa no mercado internacional!



 

Acompanhe nosso trabalho nas redes sociais!






Referências:


ESTADO DE MINAS. Açaí brasileiro vira febre fora do país e ganha o mundo. Disponível em: https://www.em.com.br/app/noticia/economia/2023/10/15/internas_economia,1576667/acai-brasileiro-vira-febre-fora-do-pais-e-ganha-o-mundo. Acesso em: 18 de Mar de 2024.


GRUPO SERPA. Exportação de açaí: Entenda como funciona. Disponível em: https://www.gruposerpa.com.br/exportacao-de-acai/. Acesso em: 18 de Mar de 2024.

73 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page