• Maria Mariana Xavier

O Mercado de Exportação de Calçados

Atualizado: Mai 10


O Brasil produziu, em 2020, cerca de 720 milhões de pares de calçados, colocando o país como 4º maior produtor nesse setor, segundo a Associação Brasileira de Indústrias de Calçados (Abicalçados), atrás apenas da China, da Índia e dos Estados Unidos. Devido ao grande volume produzido pelo Brasil, mostra-se como uma boa escolha começar a exportar esses produtos. Desse modo, no post de hoje iremos tratar sobre o mercado de calçados brasileiro, e suas oportunidades no exterior.


História da Indústria de Calçados Brasileira

A indústria calçadista no Brasil foi iniciada com a chegada dos imigrantes alemães e italianos que se estabeleceram no sul e sudeste do país, e com suas habilidades no artesanato de couro, iniciaram a produção de calçados. Um reflexo disso é o fato de que o Rio Grande do Sul é um dos estados brasileiros que mais produz calçados, e o estado que mais exportou em 2020. A indústria iniciou a sua produção no fim do século XIX, por volta do fim da Guerra do Paraguai, e com os avanços tecnológicos provenientes da Europa, a produção de calçados que antes era artesanal se tornou manufaturada.


Por que começar a exportar?

A exportação pode trazer impactos bastante positivos para a empresa, em questões de capacitação da mesma, com a aquisição de novos conhecimentos e aumento do nível técnico, além de capacidades mais desenvolvidas, uma vez que a empresa começa a atender clientes globais, o que agrega novos conhecimentos. A marca aumenta o seu valor e se diferencia da concorrência devido a sua presença internacional, além de valorizar os nomes nacionais. Ademais, ao ver novos mercados e ter contato com clientes internacionais, fomenta-se o desenvolvimento de novos produtos e serviços.



Exportação em números

Em 2020, foram arrecadados mais de 700 milhões de dólares com a exportação de calçados, com cerca de 43 mil toneladas exportadas. O setor foi o 41º que mais exportou no Brasil.

Já em 2021, apenas com os dados do primeiro bimestre, o Brasil já arrecadou mais de $122 milhões de dólares com exportação de calçados, com cerca de 19 milhões de pares, segundo a Abicalçados. Ambos os números são menores do que os do mesmo período em 2020, contudo a chegada das vacinas contra o Covid-19 e a recuperação das grandes economias se mostram como um quadro positivo para o aumento desses números.

Como mencionado anteriormente, durante o primeiro bimestre de 2021 o estado do Rio Grande do Sul foi o maior exportador de calçados no Brasil, com cerca de 4,3 milhões de pares enviados e cerca de $51,75 milhões de dólares arrecadados. O segundo estado que mais exportou foi o Ceará, o qual exportou 8 milhões de pares de calçados, gerando $37,56 milhões de dólares.


Principais Destinos

Em 2020, o principal destino foi os Estados Unidos, com 19% das exportações e mais de 128 milhões de dólares movimentados. Os EUA são um mercado de extrema relevância visto que atuam como uma espécie de vitrine para o mercado internacional.

A Argentina ficou com o segundo lugar, sendo o destino de 11% das exportações e arrecadando $74,8 milhões de dólares. A França e a Alemanha tomaram o posto de terceiro e quarto lugar, respectivamente. A primeira fez parte de 7,8% das exportações, $52,2 milhões de dólares, e a segunda participou de 7,6% das exportações, movimentando $51,3 milhões de dólares.

Já em 2021, o principal destino continuou sendo os Estados Unidos, seguido pela França e a Argentina. A China, por sua vez, tem ganhado bastante atenção nas importações de calçados, as quais aumentaram 22,1% no primeiro bimestre de 2021 em comparação com o primeiro bimestre de 2020. Isso é um efeito da recuperação econômica da China em relação à crise causada pelo Covid-19.


Oportunidades brasileiras

De antemão, o Brasil é um país com abundância de matérias primas, o que o coloca em uma posição privilegiada em relação a outros países. Ademais, a brasilidade, identidade brasileira, é vista como atraente no exterior, o que dá aos produtos um maior valor agregado. Portanto, calçados de mais leves ou praianos, como sandálias, são conhecidos no exterior como algo tipicamente brasileiro, o que os dá uma maior ênfase na prateleira, por exemplo.

A parceria entre a Abicalçados, mencionada anteriormente, e a Apex-Brasil, Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos, chamada Brazilian Footwear, oferece incentivos para as empresas começarem a exportar, sejam elas micros, pequenas ou grandes empresas.


Como a Domani pode te ajudar?

Exportar é algo atrativo, contudo, iniciar esse processo exige preparo. É primordial que a empresa interessada planeje seus processos internos, conheça o mercado, encontre um país destino, e planeje os seus próximos passos. A Domani Consultoria Internacional está aqui para sanar todas essas dores. Por onde começar? Como se adaptar aos padrões e demandas de consumidores internacionais? A Domani pode te ajudar!

Em nossa solução de Promoção Comercial, buscamos e indicamos como tornar o seu produto mais atraente no mercado do país destino, pesquisamos possíveis feiras em que o produto possa ser exposto e identificamos tendências de consumo para a melhor inserção do mercado internacional. Além disso, indicamos o destino mais promissor, com nosso Estudo de Mercado, e realizamos os Planejamentos Burocrático, Logístico e Financeiro, para que seja possível o preparo antecipado para a operação e para que esta ocorra dentro dos conformes legais e sem grandes imprevistos. Caso a sua empresa ainda não saiba se está preparada economicamente para dar esse próximo passo rumo à exportação, nossa solução conjunta com a empresa Grupo Gestão, chamada Viabilidade Econômica de Exportação, sana essa dor.

Nos siga nas Redes Sociais!


LinkedIn: Domani Consultoria Internacional (link);

Instagram: @domaniconsultoria (link);

Facebook: Domani Consultoria Internacional (link).

147 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo