top of page

Mercado Internacional de Carne Bovina: tendências e perspectivas para 2023



A exportação de carne bovina (fresca, refrigerada ou congelada), tem apresentado resultados crescentes ao longo dos últimos 3 anos. No ano de 2022, as vendas ao exterior apresentaram um valor FOB total de US $11.805,03 milhões, o que representa uma variação de 48,2% ao ano de 2021. Nesse cenário, pelos dados do Comex Stat. no ano passado, destinos centrais das

vendas para o exterior consistem nos seguintes países: China, EUA, Chile, Egito, Filipinas, Emirados Árabes Unidos (EAU) e Israel, respectivamente, e somam mais de US$9,952 bilhões. Sob outro enfoque, os principais destinos das vendas para o exterior somente de Janeiro-Abril deste ano, foram: China, EUA, Chile, Egito, EAU, Arábia Saudita e Hong Kong, nessa ordem, e somam mais de US$1,962 bilhão em importações do produto brasileiro.


Além disso, cabe ainda destacar o processo de valorização do preço-médio FOB que a carne, adequada para exportação, tem adquirido nesses anos. Dessa forma, em 2020, era pago em média US$/Kg 4,32 do produto brasileiro, enquanto, em 2022, os dados demonstram que está sendo vendido por US$/Kg 5,93, um aumento de 37,26% em apenas dois anos.


Ficou interessado em saber mais como realizar exportação de carne bovina? Entre em contato conosco e peça um diagnóstico grátis aqui.


Legislação brasileira


Atualmente, a qualidade das carnes é monitorada pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), responsável pelo controle sanitário, inspeção e fiscalização. A instituição realiza também o próprio processo de exportação: reinspeção dos produtos nos portos, aeroportos, postos de fronteira, aduanas especiais e recintos de despacho aduaneiro de exportação. Assim, é no MAPA que ocorre a retirada das documentações exigidas pela legislação nacional para o envio de alimentos exclusivamente de origem animal para o exterior. Todavia, quando se trata do meio doméstico, o Ministério da Saúde, através do Sistema Nacional de Vigilância Sanitária (SNVS), promove a fiscalização sanitária na comercialização varejista.


As preocupações com o meio ambiente e a sustentabilidade também é um assunto importante quando se trata do setor do agronegócio de forma geral, não só a exportação da carne bovina.

Do outro lado do globo, da mesma forma, está despertando nos chineses o interesse pela rastreabilidade sócio ambiental da cadeia produtiva da carne.


Segundo Caio Penido, presidente do Instituto Mato-grossense da Carne (IMAC), os chineses, responsáveis pela maior porcentagem do destino das exportações brasileiras, possuem interesse pela rastreabilidade. Essa questão veio junto também com a demanda europeia que é a forma deles garantirem que estão importando uma carne, que não venham atreladas ao desmatamento ilegal e de grandes emissoras de gases de efeito estufa. Por conseguinte, outro desafio importante do Brasil é que o produtor tem que se preparar para o cenário eminente. “Não é a gente que está demandando isso, é o mundo que está demandando.” diz Penido.


Outra informação importante é da Proposta de Rastreamento recentemente aprovada por unanimidade pela Câmara Setorial da Cadeia Produtiva de Carne Bovina, em reunião nesta terça-feira (30 de Maio). A proposta agora será protocolada no Ministério da Agricultura. A proposta inclui três pontos essenciais: a adesão dos produtores deve ser voluntária; os pecuaristas devem ter um prazo mínimo de oito anos para se adaptar; e não haverá custos de acesso ao sistema para o produtor.


Com isso posto, ainda foi citada a necessidade de melhorias no sistema e restrição de acesso aos dados, que são estratégicos do produtor. Destacam ainda a importância da voluntariedade de adesão pelos produtores que, após o prazo de oito anos, a decisão ficará a cargo dos estados.


Segundo o presidente da Comissão Nacional de Bovinocultura de Corte da CNA, Francisco Olavo Pugliesi de Castro, o único investimento que o produtor precisará para conseguir fazer a rastreabilidade é a aquisição dos elementos de identificação individual, pelo fato de a proposta prever a inserção das informações dos animais no sistema gratuitamente. Pugliesi reitera: “O nosso objetivo é antecipar qualquer imposição pelo governo ou outro elo e que o produtor faça parte da elaboração e construção de todo o processo. É fundamental a comunicação com a base sobre o tema”


Já conhece as legislações necessárias para a exportação de carne bovina? A Domani Consultoria Internacional pode te ajudar! Clique aqui e obtenha seu diagnóstico gratuito.


Perspectivas para 2023


Observa-se um declínio significativo no valor FOB por conta da suspensão das exportações para a China no começo do ano por conta do caso de “vaca louca” em uma propriedade no município de Marabá (PA). Por outro lado, no dia 23 de Março deste ano foi anunciado pelo MAPA que a China decidiu suspender o embargo à carne bovina brasileira, dessa forma as perspectivas são positivas para o mercado.


Pelos dados dos quatro primeiros meses de 2023, foram enviadas ao exterior US$2.517 milhões, representando 520.000 toneladas do produto, o que mostra o patamar do preço médio pago pela tonelada de carne em US$ 4.825. Só em janeiro de 2023, a venda da proteína para a China somou US$ 483,3 milhões. O valor supera o que foi exportado para o 2º maior destino da carne bovina brasileira, os Estados Unidos, em todo o ano de 2022.



Como a Domani pode te ajudar?


A Domani Consultoria Internacional é uma empresa júnior especializada em serviços voltados para o comércio exterior com 27 anos de experiência. Nosso portfólio conta com diversas soluções executadas, principalmente de exportação de carne bovina, com mais de 3 projetos voltados à segmentação nos últimos 2 anos. Oferecemos estudos sobre os melhores mercados para se atuar com o Estudo de Mercado e a Promoção Comercial, além de Planejamento Burocrático, Planejamento Logístico e Planejamento Financeiro, para ajudar nossos clientes na etapa prática do comércio exterior.


Não perca a oportunidade de expandir os negócios e ganhar reconhecimento internacional!



 

Nos siga nas redes sociais!


Instagram: @domaniconsultoria;


REFERÊNCIAS


PODER 360. Exportação de carne bovina para China mais que dobrou em 2022. Disponível em:

HIGIENE ALIMENTAR. A importância da inspeção e fiscalização frente à segurança dos produtos de origem animal. Disponível em:


GOV. Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Disponível em: https://www.gov.br/pt-br/orgaos/ministerio-da-agricultura-pecuaria-e-abastecimento. Acesso em 29 de Maio de 2023.


COMEX STAT. Comex Stat - Exportação e Importação Geral. Disponível em: Comex Stat - Exportação e Importação Geral (mdic.gov.br). Acesso em: 29 de Maio de 2023.


BRASIL DE FATO. Antes de visita de Lula, China suspende embargo de carne brasileira. Disponível em: https://www.brasildefato.com.br/2023/03/23/antes-de-visita-de-lula-china-suspende-embargo-de-carne-brasileira. Acesso em: 29 de Maio de 2023.


PLANETA CAMPO. Diálogo e incentivos são o caminho para a rastreabilidade na pecuária. Disponível em: https://planetacampo.com.br/rastreabilidade-essencial-exportacao-carne/. Acesso em: 29 de Maio de 2023.


PLANETA CAMPO. Proposta de rastreabilidade individual é aprovada por Câmara da CNA. Disponível em: https://planetacampo.com.br/rastreabilidade-individual-aprovada/. Acesso em: 29 de Maio de 2023.


341 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comentários


bottom of page