• Julia Carvalho Corrêa

Exportações do agronegócio

Agronegócio

O agronegócio compreende todo o processo operacional de produção e distribuição de produtos agropecuários voltados para a comercialização. No Brasil, o agronegócio tem contribuído de forma significativa para a economia desde os primórdios da formação econômica do país, o que coloca o setor em uma posição de destaque nas exportações brasileiras. No cenário mundial o setor também é de grande relevância para o cômputo do PIB global. Nesse sentido, as exportações do agronegócio alcançaram um recorde de U$120, 59 bilhões no ano de 2021, de acordo com dados levantados pela Secretaria de Comércio e Relações Internacionais, ligado ao Ministério de Agricultura.


Panorama geral do agronegócio brasileiro


Sendo um dos pilares da economia brasileira, o agronegócio historicamente contribui positivamente para a balança comercial nacional. Nos meses de janeiro a junho de 2022, as exportações do setor demonstraram um crescimento considerável em relação ao ano anterior. Segundo dados estimados pelo Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea) junto a Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), o agronegócio representou, em 2021, cerca de 27% do Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro. A participação do domínio agropecuário no PIB aumentou mais de 8% comparado ao ano de 2020, sendo a maior taxa registrada em quase 20 anos. O fortalecimento do setor se deve, dentre várias razões, ao aumento dos preços das commodities no mercado internacional, à crescente demanda mundial por produtos agropecuários e ao cenário de desvalorização do real frente ao dólar.


Nesse contexto, o segmento primário agrícola apresentou os melhores índices de crescimento. Dentre os produtos com maior faturamento registrados pelo Cepea em parceria com o CNA, estão o algodão, arroz, cacau, café, cana-de-açúcar, laranja, mandioca, milho, soja, tomate, trigo, lenha e carvão, madeira em tora e madeira para celulose. Por outro lado, houve um decréscimo no faturamento da banana, batata, feijão, fumo e uva. Quanto ao setor pecuário, o desempenho foi fraco devido ao aumento significativo dos insumos necessários no ramo.


Aumento das exportações do agronegócio brasileiro


No primeiro semestre de 2022, as exportações do agronegócio brasileiro alcançaram resultados surpreendentes. De acordo com dados disponibilizados pelo Ministério de Agricultura e Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), em apenas cinco meses o montante de capital arrecadado no setor agro superou US $63,00 bilhões, sendo que em maio as exportações alcançaram um recorde de US $15,1 bilhões, o maior valor já registrado de toda série histórica do setor. O valor acumulado de janeiro a maio representa um crescimento de 29%, e um superávit de US $57,00 bilhões no saldo da balança comercial.


As causas que estão impulsionando o setor do agronegócio brasileiro nos últimos meses são decorrentes de três fatores principais: boa produção, aumento generalizado dos preços médios de exportação de produtos agrícolas e boa receptividade do mercado internacional.

Dentre as commodities agrícolas exportadas, o complexo soja (soja e seus derivados) continua na liderança em valores totais, com quase 54% de participação. Nesse setor, é válido ponderar que houve significativa queda na comercialização de soja em grão, devido às novas estratégias adotadas pela China, principal importadora do produto. Todavia, os derivados do grão, como o óleo e farelo demonstraram importante crescimento.


Ocupando o segundo lugar das exportações brasileiras está o setor de carnes, sobretudo a carne bovina, correspondendo a 14,8% do total de valor exportado. O avanço da atividade pecuária está diretamente ligado à alta demanda chinesa e ao aumento consecutivo dos preços médios de exportação. Além da China, outros importantes destinos dos produtos pecuários brasileiros são Emirados Árabes Unidos, Japão e União Europeia.


O ramo cafeeiro, por sua vez, obteve 4,4% de participação nas exportações. O café brasileiro alcançou elevadas cotações no primeiro trimestre do ano, contudo, houve uma queda de 24% no volume exportado. Apesar disso, as estimativas para o segundo semestre são otimistas, considerando a preferência dos importadores pela safra atual de café, cujas colheitas devem começar em julho. É válido relembrar que os principais parceiros comerciais do Brasil no setor cafeeiro são Estados Unidos, Alemanha, Bélgica, Itália e Japão.


Por fim, o único setor que não demonstrou elevados desempenhos foi o sucroalcooleiro, com uma redução de -36% do volume exportado. O principal fator responsável foi a baixa nas exportações do açúcar brasileiro devido ao aumento da competitividade no mercado internacional, em decorrência, sobretudo, da atuação de países asiáticos como Tailândia e Índia.


Como a Domani Consultoria pode te ajudar?


Conforme exposto, as exportações brasileiras do agronegócio estão atualmente num surpreendente crescimento exponencial, e as apostas dos analistas e profissionais do setor para os próximos meses é de constante progresso. Portanto, esse momento que a economia brasileira enfrenta é propício para investimentos na internacionalização de produtos agropecuários.


Nesse sentido, a Domani Consultoria oferece análises aprofundadas do cenário comercial internacional, a fim de proporcionar maior segurança ao cliente quanto à decisão de iniciar operações de comércio exterior. Ademais, a Domani também oferece serviços voltados para a inserção internacional do produto, analisando, assim, dados econômicos e sociais, bem como os aspectos macroeconômicos e microeconômicos dos países selecionados. Desse modo, nossa equipe fornece suporte personalizado e reúne dados históricos e estatísticos para indicar as estratégias mais eficientes e confiáveis para alavancar sua atuação no mercado internacional.


Interessou-se em algum dos nossos serviços? Confira nossas Soluções e Cases de Sucesso. Para mais informações, entre em contato conosco!


 

Nos siga nas redes sociais!


LinkedIn: Domani Consultoria Internacional;


Instagram: @domaniconsultoria;


Facebook: Domani Consultoria Internacional;



Referências

Portal Correio. Exportações do agronegócio passam de US$ 15 bilhões em maio. Disponível em: <https://portalcorreio.com.br/exportacoes-do-agronegocio-passam-de-us-15-bilhoes-em-maio/>. Acesso em 13 jul. 2022.


Correio Rural. Exportações do agro batem recorde histórico. Disponível em: <https://correiodoestado.com.br/correio-rural/exportacoes-do-agro-batem-recorde-historico/402169>. Acesso em 13 jul. 2022.


Cepea. Agronegócio brasileiro: importância e complexidade do setor. Disponível em: <https://www.cepea.esalq.usp.br/br/opiniao-cepea/agronegocio-brasileiro-importancia-e-complexidade-do-setor.aspx#:~:text=O%20PIB%20do%20agroneg%C3%B3cio%2C%20calculado,%2C1%25%20do%20PIB%20brasileiro>. Acesso em 13 jul. 2022.


IPEA. Comércio exterior do agronegócio: abril

de 2022. Disponível em: <https://static.poder360.com.br/2022/05/comercio-exterior-agro-abr-2022.pdf>. Acesso em 13 jul. 2022.


CNN Brasil. PIB do agronegócio brasileiro tem crescimento de 8,3% em 2021. Disponível em: <https://www.cnnbrasil.com.br/business/pib-do-agronegocio-brasileiro-tem-crescimento-de-83-em-2021/#:~:text=PIB%20do%20agroneg%C3%B3cio%20brasileiro%20tem%20crescimento%20de%208%2C3%25%20em%202021,-Setor%20alcan%C3%A7a%20participa%C3%A7%C3%A3o>. Acesso em 13 jul. 2022.


Disponível em: <https://www.cepea.esalq.usp.br/br/releases/pib-agro-cepea-pib-do-agro-cresce-8-36-em-2021-participacao-no-pib-brasileiro-chega-a-27-4.aspx>. Acesso em 13 jul. 2022.


Disponível em: <https://www.cepea.esalq.usp.br/upload/kceditor/files/Cepea_CNA_PIB_JAn_Dez_2021_Mar%C3%A7o2022.pdf>. Acesso em 13 jul. 2022.


Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada. Carta de Conjuntura. Disponível em: https://www.ipea.gov.br/portal/images/stories/PDFs/conjuntura/220627_nota31_comercio_exterior_agro_mai22.pdf. Acesso em: 14 jul. 2022

40 visualizações0 comentário