• Diretoria de Marketing

A importância do registro de marca de distribuição

A marca do distribuidor é fundamental para distinguir a empresa dos concorrentes. Os empreendedores têm a consciência da importância do seu negócio e da forma mais adequada de apresentar a empresa aos clientes, ou fornecedores, e ao mercado. A marca do distribuidor é consolidada por um conjunto de valores, tempo de mercado, serviços e produtos ofertados e a interação única entre os clientes e a empresa.


  • Por que ter uma marca registrada?


Esse é um dos pontos mais importantes para as empresas, e se bem trabalhada, ela pode proporcionar lucros diretos ou indiretos, diferencial competitivo e oportunidades de negócio. Desse modo, registrar a marca tem grandes impactos para a empresa e ao mercado em geral, que vão além do seu direito de uso. O patenteamento de uma marca ajuda a empresa a proteger um dos bens imateriais mais valiosos de seu negócio: sua identidade perante o mercado e seu público de interesse. Diante de um cenário cada vez mais competitivo, é fundamental o registro da marca da empresa, esse é o principal passo para garantir seu direito de uso no mercado. Somente com a marca registrada o empresário tem a exclusividade de uso e as garantias contra o uso indevido por terceiros não autorizados.

O pedido de registro de marca é realizado no INPI – Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI) www.inpi.gov.br. - órgão do governo federal que analisa o pedido de registro, podendo conceder ou negar o registro da marca. A concessão do registro de marca garante ao seu titular o direito de proteção em todo o território nacional, sendo válido por dez anos, podendo ser renovado por igual período. Sua marca é a cara da sua empresa, invista na exclusividade dela. Para mais informações sobre o registro de marca ou para um passo a passo de como fazê-lo acesse o Guia básico disponibilizado no site do INPI.


  • Como isso impacta o processo de internacionalização


Com a marca registrada consequentemente adquire-se a garantia do direito de uso exclusivo em seu ramo de negócio dentro do território nacional – e, a partir daí, esse direito poderá ser estendido internacionalmente. Somente a marca registrada pode ser avaliada, contabilizada, vendida e até mesmo utilizada como garantia em operações financeiras. Por tudo isso, cada vez mais os empresários buscam conhecer o valor de sua marca. Ao verificar a consistência de uso e o sinal gráfico de que aquela é uma marca registrada, o mercado consumidor sentirá maior segurança em adquirir seus produtos ou contratar seus serviços. Assim, a marca registrada agrega valor, ajuda a aumentar a credibilidade da empresa, a fidelizar clientes e torna-se um argumento de vendas valioso.

O primeiro passo para o empreendedor que deseja importar e exportar bens é certificar-se de que sua empresa está devidamente constituída, legalizada e em condições essenciais para que ela realize a transação. Assegurar que sua empresa está em situação legal para atuação no mercado internacional é fundamental para que tenha sucesso em suas operações. Além do registro no site do INPI, existem outros processos de regularização da sua empresa que precisam ser feitos caso haja a pretensão de atuar no mercado internacional, por exemplo, o CNPJ da empresa deve estar em situação regular e incluído no objeto social a atividade de importação e exportação.



  • Registro de marca em outros países

Se você empreendedor pretende iniciar o processo de internacionalização da sua marca não se esqueça de registrá-la no novo mercado de atuação. Esse processo garante a você e a sua empresa o direito de utilização com exclusividade da marca fora do Brasil. É fundamental saber se já não existe alguma marca igual ou semelhante a sua. Para essa pesquisa pode-se utilizar, de forma gratuita, na plataforma TMVIEW. O site é atualizado diariamente pelos órgãos de registro de marcas de mais de 40 países, através de um acordo de cooperação técnica com o Escritório de Harmonização do Mercado Interno (OAMI). Para entrar com a solicitação de registro de marcas em outros países, é possível fazer pelo INPI. Esta medida passou a valer a partir do dia 02 de outubro de 2019, quando o Brasil aderiu junto à OMPI ao Protocolo de Madri. O Protocolo de Madri traz mais simplicidade e diminui os custos no registro de marcas das empresas nacionais em países anfitriões. A abertura do processo é virtual.


  • Como a domani pode te ajudar?

Pretende ingressar no mercado internacional através de operações como exportação e importação? Tem interesse, mas não tem planejamento e não sabe por onde começar? A Domani Consultoria Internacional pode te guiar no caminho de todas as etapas do processo de exportação ou importação. a Domani procura garantir assertividade para a internacionalização de um produto, para que dessa forma o cliente invista com segurança e sabendo quais mercados serão lucrativos dentro desse contexto. Nossas soluções vão além, elas incluem: análises dos melhores países para a comercialização do produto, prospecção de possíveis compradores ou fornecedores e o planejamento da internacionalização. Desse modo, somos capazes de guiá-lo(a) sobre questões burocráticas, logísticas e financeiras para que a sua exportação ou importação possa ser realizada com segurança e autonomia. Temos como objetivo ser o farol para a internacionalização de empresas e será um prazer para nós prover todo o conhecimento necessário para a sua internacionalização.



Fontes: ANDAV; SEBRAE; ALKASOFT;

Nos siga nas Redes Sociais!

LinkedIn: Domani Consultoria Internacional (link);

Instagram: @domaniconsultoria (link);

Facebook: Domani Consultoria Internacional (link).

Peça sua Proposta!


61 visualizações1 comentário

Posts recentes

Ver tudo